Segunda, 27 Novembro 2017 18:51

Senador João Capiberibe debate ‘Educação no pós-golpe’ com o coletivo Levante Popular da Juventude

O senador João Capiberibe (PSB-AP), participou na última sexta-feira, 24, de uma roda de conversa com estudantes e militantes do coletivo Levante Popular da Juventude.

O objetivo foi debater a situação da educação no Brasil e nas universidades no cenário do pós-golpe de 2015, devido à ofensiva do governo Temer (PMDB) de congelar investimentos sociais e reduzir recursos destinados ao ensino superior no país.

O evento aconteceu no redário da Radio Universitária da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e contou com a presença da vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Jessy Dayane, que falou da importância do mandato do senador Capiberibe no combate à agenda do governo Temer que retira diretos do povo, promove o desmonte nas universidades públicas e ataca a juventude brasileira.

“Estamos vivendo uma onda conservadora no país que ataca os direitos dos mais pobres e da juventude e compromete a democracia”, disse Jessy Dayane.

Capiberibe, que é coordenador da Frente Parlamentar Suprapartidária pelas Diretas Já no Congresso Nacional, lembrou que o país passa por um momento delicado de aprofundamento da agenda neoliberal e do programa econômico que não foi escolhido pelas urnas. O senador também denunciou a tentativa de um novo golpe contra a democracia que pode comprometer a realização das eleições de 2018.

Educação no pós-golpe

O senador fez um resgate histórico da formação política do estado brasileiro e lembrou que a educação sempre foi privilégio de poucos, mesmo após a abolição da escravidão e da proclamação da República.

“A educação no país sempre foi privilégio de uma elite que sempre usou seu poder para impedir que o povo tivesse acesso ao conhecimento e, consequentemente, tivesse consciência política para mudar a sociedade”, lembrou Capiberibe.

Para o senador, a única forma de combater o desmonte do estado brasileiro em curso é a mobilização e organização da sociedade através das novas tecnologias, dos aplicativos de mensagens instantâneas e pelas redes sociais.

O socialista afirmou que o golpe de 2015 partiu de uma elite poderosa que não tolera os avanços sociais e que agora, por meio de um governo ilegítimo e sem apoio popular, quer retirar todos os direitos sociais e democráticos conquistados na Constituição de 1988 e ao longo dos anos.

“Somente o povo organizado nas redes e nas ruas é capaz de frear o avanço do golpe e da ruptura democrática que ameaça até mesmo a realização das eleições de 2018”, defendeu Capiberibe.

O evento também contou com a presença de Geovane Granjeiro (presidente da CUT-AP); professora Ivaneia Alves (Direção da CNTE) e da doutora Camila Risso Sales que é cientista política e professora do Curso de Ciências Sociais da Unifap.

bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter
mais-noticias

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.